Lei Alzheimer: próximos passos

Entusiasmo e espírito de equipe. Assim foi o clima da primeira reunião oficial na Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo que reuniu representantes da equipe Saúde do Idoso e do Graz (Grupo de Alzheimer) em função da Lei Alzheimer, aprovada em janeiro deste ano.




Na reunião, ocorrida quinta-feira, 4 fevereiro, na sede da Secretaria de Saúde, estavam presentes: Ivan Cáceres, assessor parlamentar e de gestão participativa da SMS, a vereadora Cris Monteiro e a assessora Luciana Feldman, as enfermeiras Silvana de Moraes Borges e Luciana Netto de Oliveira da equipe Saúde do Idoso, e Ceres Eloah Ferretti e Lina Menezes do Graz - Grupo de Alzheimer - que liderou a elaboração do conteúdo desde o Projeto de Lei de autoria do então vereador Gilberto Natalini.


O desafio


São Paulo, o maior município do país, atende cerca de 8 milhões de pessoas pelo Sistema Único de Saúde, índice robusto também em função da pandemia da Covid-19. Pouco mais de 20% tem origem em outros municípios, inclusive, de outros estados, relatou Ivan Cáceres.


Uma grande parcela é composta por pessoas idosas, muitas apresentando quadros de Doença de Alzheimer e outras Demências. Segundo a enfermeira Silvana de Moraes Borges que já foi da EMAD, 'é frequente esse paciente chegar ao serviço EMAD (equipes multiprofissionais de atenção domiciliar) em estágio avançado da DA'.


A equipe Saúde do Idoso, coordenada por Rosa Maria Bruno Marcucci, desenvolve uma série de ações essenciais para promover saúde e qualidade de vida, beneficiando especialmente uma população com alto grau de vulnerabilidade.


E a Lei em vigor do 'Programa de Apoio às Pessoas com Doença de Alzheimer e outras Demências e aos seus familiares' consolida a estratégia como política de estado, reforça Ivan. Uma conquista para a importante atuação do núcleo Saúde do Idoso e para os pacientes e familiares que necessitam de apoio e um olhar interdisciplinar e intersetorial.


Próximos passos


'Queremos conhecer mais detalhes de todas as ações do serviço liderado pela Rosa, compreender os principais desafios e necessidades no atendimento para que possamos nos somar e ajudar a ampliar ainda mais às estratégias da Saúde do Idoso', enfatizam Ceres e Lina, do Graz ao término da reunião. Seja auxiliando na atualização profissional em termos de diagnóstico e tratamento, ou no reforço sobre manejos não-farmacológicos, ou sugerir sistemas de fluxo e procedimentos, ou reforçar campanhas junto à população... '


O Graz (Grupo de Alzheimer) é composto por profissionais de diversas especialidades (neurologia, psicologia, enfermagem, geriatra, comunicação, epidemiologia, entre outras) e tem o compromisso de compor para fazer o bem a quem precisa na área de saúde mental.


Com articulação de Luciana Feldman e da vereadora Cris Monteiro um novo encontro já está sendo organizado entre os profissionais do GRAZ e a coordenação da Saúde do Idoso.