Tudo sobre Alzheimer

Aqui você fica sabendo sobre as novidades do universo do Alzheimer e outras demências. O objetivo é ajudar a prevenir, promover diagnóstico e tratamento adequados, cuidar do paciente e do cuidador, apoiar a família, atualizar profissionais das áreas médica e de saúde, conscientizar sobre demências, combater preconceitos e multiplicar conhecimento para vivermos mais e com qualidade de vida.

Contate-nos
Links

Agir para transformar. Agir para construir um novo olhar sobre Alzheimer.

 

E queremos que você também faça parte do nosso movimento. Participando de grupos de apoio na sua cidade, ajudando a combater fake news, compartilhando boas notícias, engajando-se como voluntário sempre que puder, obtendo conhecimento e contando suas histórias e dicas aqui no Tudo sobre Alzheimer!

 

Sejam muito bem-vindos!

"As informações e sugestões contidas neste site tem caráter meramente informativo. Elas não substituem consulta, aconselhamento e acompanhamento de médicos, psicólogos, nutricionistas, gerontólogos e outros profissionais especialistas.”

© 2019 by Tudo sobre Alzheimer - Faz Muito Bem  |  Termos de Uso e Privacidade

Esclarecendo dúvida! Alzheimer e Adoçante - há perigo?



Recebemos inúmeras mensagens perguntando se um artigo que está sendo compartilhado na internet é verdadeiro ou se é Fake News (notícia falsa)!

O site Tudo sobre Alzheimer foi buscar um esclarecimento. Conversamos com a Profa. Dra Elci Almeida Fernandes, nutricionista, da Divisão de Nutrição e Dietética e Serviço de Geriatra da Escola de Educação Permanente (EPP) do ICHC - Instituto Central do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.


A dúvida:

É fato ou fake a notícia abaixo que rola na internet?


“ALZHEIMER, MAL DO ADOÇANTE.

(Artigo escrito pela Dra. Mancy Arckle)

Quando a temperatura excede 30º C, o álcool contido no ASPARTAME se converte em formaldeído e daí para ácido fórmico (o ácido fórmico é o veneno das formigas), que provoca acidose metabólica.

A toxicidade do metanol imita a esclerose múltipla e as pessoas recebem diagnóstico errado de esclerose múltipla.

A Esclerose múltipla não se constitui em sentença de morte, mas a toxicidade do metanol sim.

No caso do Lúpus sistêmico, estamos percebendo que é quase tão grave quanto a esclerose múltipla, especialmente em usuários de diet coke e diet pepsi.

Nos casos de Lúpus sistêmico causado pelo ASPARTAME, a vítima geralmente não sabe que o Aspartame é a causa de sua doença e continua com seu uso, agravando o lúpus a um grau tão intenso que algumas vezes ameaça a vida.

Quando interrompemos o uso do Aspartame, as pessoas que tinham lúpus ficam assintomáticas.

Em uma conferência eu disse: 'Se você está usando ASPARTAME (Nutrasweet, Equal, e Spoonful, etc.) e sofre de sintomas como fibromialgia, espasmos, dores, formigamento nas pernas, câimbras, vertigem, tontura, dor de cabeça, zumbido no ouvido, dores articulares, depressão, ataques de ansiedade, fala atrapalhada, visão borrada ou perda de memória - você provavelmente tem a Doença do Aspartame!

As pessoas começaram a pular durante a palestra dizendo: Eu tenho isto, é reversível? É impressionante. Há um tempo houve Audiências no Congresso dos EUA incluindo o aspartame em 100 produtos diferentes. Nada foi feito. Os lobbies da droga e da indústria química têm bolsos muito profundos.

Agora existem mais de 5000 produtos contaminados com este produto químico, e a patente expirou. Na época da primeira audiência, as pessoas estavam ficando cegas.

O metanol no aspartame se converte em formaldeído na retina do olho. Formaldeído é do mesmo grupo das drogas como cianeto e arsênico - Venenos mortais!

Infelizmente, leva muito tempo para matar, mas está matando as pessoas e causando todos os tipos de problemas neurológicos.

O Aspartame muda a química do cérebro. É a causa de diversos tipos de ataque. Esta droga muda os níveis de dopamina no cérebro. Imagine o que acontece com os pacientes que sofrem de Doença de Parkinson? Também causa malformações fetais. Não existe nenhuma razão para se utilizar este produto. Não é um produto dietético! Os anais do congresso dizem: ele faz você desejar carboidratos e faz engordar. Dr. Roberts viu que quando ele interrompeu o uso do Aspartame a perda de peso foi de 9,5 kg por pessoa. O formaldeído se armazena nas células adiposas, principalmente nos quadris e coxas.

O Aspartame é especialmente mortal para os diabéticos. O Dr. H.J. Roberts, especialista diabético e perito mundial em envenenamento pelo Aspartame, escreveu um livro entitulado: Defesa contra a Doença de Alzheimer.

Dr. Roberts conta como o envenenamento pelo Aspartame está relacionado à doença de Alzheimer. E realmente está. Mulheres de 30 anos estão sendo internadas com Alzheimer.

Dr. Russell Blaylock e Dr. Roberts estão escrevendo uma carta-posição com alguns casos relatados e vão colocá-la na Internet.”



O esclarecimento: a notícia É FAKE NEWS!


"Segundo a nutricionista Elci Almeida Fernandes é preciso ter muito cuidado ao interpretar dados de pesquisa. Pode haver toxicidade, porém, só é comprovada com o uso do adoçante em excesso. Essas alterações referidas foram feitas em animais (camundongos) que receberam uma dosagem em excesso. O aspartame é um adoçante vindo de folhas e o excesso pode causar alterações metabólicas e bioquímicas. Mas somente em excesso.

E o que significa esse excesso?

Equivale ao uso contínuo, por muitos anos, de uma superdosagem que equivaleria, no mínimo, a um frasco de adoçante por dia! E se o adoçante for em envelope, a quantidade mínima de 50 envelopes de adoçante por dia.

Ou seja, dosagens difíceis de serem atingidas por pessoas que usam normalmente adoçante.

Portanto, sim, essa notícia é Fake News!"

101 visualizações