Você pode enviar sua dúvida que o Tudo sobre ALZHEIMER vai buscar a resposta!

Um espaço dedicado ao cuidador

(familiar e profissional)

MANUAL PARA CUIDADORES

      DA DOENÇA DE ALZHEIMER  

MANUAL PARA CUIDADORES DA DOENÇA DE ALZHEIMER elaborado e gentilmente cedido por: 

 

Sonia MD Brucki

Neurologista, professora livre docente em Neurologia pela FMUSP; Centro de Referência em Distúrbios Cognitivos - CEREDIC; Grupo de Neurologia Cognitiva e do Comportamento  - FMUSP.

 

Ceres EL Ferretti

Enfermeira, doutora em ciências; Centro de Referência em Distúrbios Cognitivos - CEREDIC; Grupo de Neurologia Cognitiva e do Comportamento - FMUSP.

 

Ricardo Nitrini

Neurologista, professor titular do Departamento de Neurologia da FMUSP; Centro de Referência em Distúrbios Cognitivos - CEREDIC; Grupo de Neurologia Cognitiva e do Comportamento - FMUSP.

Cuidar de uma pessoa requer, além de paciência, doses de habilidade, técnicas atualizadas e determinação.

Importante que o cuidador também aprenda a se cuidar

para evitar o chamado 'estresse do cuidador'.

Nosso objetivo neste espaço é ajudar você, Cuidador.

Pode enviar suas dúvidas que iremos buscar respostas consultando profissionais especialistas.

Pode também contar um pouco de sua história, de sua experiência ao cuidar de alguém com Alzheimer.

É só preencher o formulário no contato do site ou enviar por email para: linamenezes@tudosobrealzheimer.com 

Sejam bem-vindos!

Você também pode acompanhar informações do Tudo sobre Alzheimer pelas redes sociais (Instagram, Facebook e Youtube):

* Lives com profissionais especialistas em Alzheimer e outras demências

* Cartilhas educativas 

* Livro sobre Experiências e Dicas para Familiares e Cuidadores (em produção)

* Livro sobre Direitos do Paciente com Alzheimer (breve lançamento)

* Projeto de Lei sobre Alzheimer em SP (em tramitação)

Cada pessoa que se dedica a cuidar de alguém merece nosso reconhecimento.

É uma tarefa difícil que requer técnica, muito conhecimento, e ainda uma dedicação que envolve respeito, paciência e acolhimento.

É frequente que o cuidador, seja familiar ou profissional, acabe também se fragilizando e correndo maiores riscos de adoecer pelo estresse que enfrenta.

​É fundamental, portanto, que a pessoa que exerce o papel de cuidar reserve também um tempo para si própria, que saiba pedir ajuda, que compartilhe a tarefa com outros membros da família e/ou outros profissionais da equipe.  

"As informações e sugestões contidas neste site tem caráter meramente informativo. Elas não substituem consulta, aconselhamento e acompanhamento de médicos, psicólogos, nutricionistas, gerontólogos e outros profissionais especialistas.”

© 2019 by Tudo sobre Alzheimer - Faz Muito Bem  |  Termos de Uso e Privacidade